6 de nov de 2011

Torre de radioamador em Lage estreita

 

Uma grande preocupação e as vezes um entrave para o radioamador montar a sua torre estaiada é que ele só dispõe da laje da própria casa, não tem terreno livre para a implantação. Este é o problema do Bruno Filho que escreveu pedindo algumas dicas para implantar a sua torre estaiada na laje de sua casa, a torre com 24 metros e a laje com 10x30 metros, esta torre irá portar menos de 20 quilos de equipamentos.

Com as informações passadas por email e depois de muito cálculo consegui chegar ao rascunho que coloco abaixo, deixo claro que se trata de um rascunho, pois faltam informações de região, velocidade dos ventos, precipitações, espessura e condição física da laje e etc, mas vamos em frente, pois temos uma restrição de segurança que a física e a mecânica deixarão bem claro.

 

lage 10x30

Este projeto utiliza como base a divisão de carga tensora em duas linhas (Linha 1 = Vermelho / Linha 2 = Verde), esteiada nos 4 pontos extremos (P1, P3, P4 e P6), utiliza também dois contrapontos (P2 e P5). Desta forma teremos 10 linhas tensoras.

A linha 2 tem seu ponto fixo em 40% da altura da torre, ou seja com 9,60mts, a linha 1 tem seu ponto fixo em 80% da altura da torre, ou seja em 19,20mts, dai para cima só podemos subir mais 1 metro. Aqui está a restrição, a torre pode chegar a no máximo 20 metros. Dai para frente com este espaço de solo só uma torre auto-portável ou uma torre mista. Um alerta é que não adianta sair colocando mais Linhas tensoras,  a resistência final será a mesma e o peso dos cabos e das torções só irá prejudicar.

Observem que os pontos e contrapontos tem um desenho diferente dos convencionais, trata-se de pontos elevados, em média possuem 70 centímetros pós solo, uma linha de tirantes (Linha 1) e fixa na extremidade deste ponto e a outra (Linha 2) é fixa a 20 centímetro do solo. Por ser montado em uma laje necessitamos fazer um tracionador para estes pontos.

Minha sugestão é a utilização de uma torre mista, auto portável com 15 metros e estaiada até o topo, ai você consegue atingir a altura desejada.

Recebi na sexta-feira o levantamento de acidentes mecânicos relacionados a torres de telecomunicações, um numero que cresce cada vez mais, de out/2010 a out/2011 foram 118, estas foram registradas por terem causado algum dano a bens ou a vida, não são registrados as que não causam dano. Este é um alerta que devemos ter em conta antes de subir qualquer torre. Minas Gerais, Bahia e interior de São Paulo superaram com os acidentes com torres para internet via rádio.

Espero ter ajudado ao amigo Bruno Filho, antes de iniciar aconselho um projeto sério!

Um comentário:

  1. Eu tenho um RADIO BC-453 e gostaria de saber mais informaçoes sobre este aparelho.No Site nao da muitas explicaçoes se é raro e etc.
    Marco Antonio Soares-Assis-Sao Paulo.
    E-mail:masoaresradio@gmail.com

    ResponderExcluir