13 de jul de 2011

Rádios cognitivos

Evento sobre rádios cognitivos evidencia interesse sobre o tema no Brasil

 

Antonio Carlos Bordeaux

 

O 1o Workshop sobre Rádio Cognitivo e Acesso Dinâmico ao Espectro, realizado em junho pelo CPqD, com apoio do FUNTTEL, do Ministério das Comunicações, reuniu cientistas e profissionais de todo o Brasil e também do exterior para discutir o assunto e mostrar o potencial da tecnologia para equacionar o congestionamento do espectro eletromagnético no País – ocasionado em virtude da utilização intensiva de tecnologias sem fio.

Na opinião de Marlene Pontes – professora da PUC-Rio e membro do Conselho Curador do CPqD, que acompanhou todo o evento –, foi surpreendente a quantidade de profissionais envolvidos com a tecnologia. “Minhas expectativas foram superadas quanto à quantidade de projetos em curso no Brasil nessa área”, comenta. Segundo Marlene, para as aplicações de rádio cognitivo em sua plena configuração e utilização de suas funcionalidades, as mudanças de canal e configuração de uso do espectro se darão em redes heterogêneas. “Essa aplicação implica mudanças nos aspectos regulatórios e depende do desenvolvimento de equipamentos com funcionalidades não triviais”, explica.

Para ela, os desafios dessa tecnologia foram amplamente discutidos durante as apresentações do evento. “As oportunidades em termos de pesquisa, desenvolvimento e fabricação de equipamentos exigem a participação de todos os setores, ampliando as possibilidades de desenvolvimento cientifico, tecnológico e industrial em nosso País”, afirma.

O Diretor de Gestão da Inovação do CPqD, Antonio Carlos Bordeaux, coordenador do workshop, aponta um dos saldos do evento que contou com palestrantes não apenas do Brasil mas também da Alemanha e da França. “Percebemos o grande interesse e a disposição do setor para construir uma agenda de pesquisas sobre o tema”, comenta Bordeaux.

Pesquisa e desenvolvimento – O CPqD mantém um projeto exploratório de Sistemas de Rádios Cognitivos. A iniciativa, apoiada pelo FUNTTEL, vem proporcionando a criação de um ambiente laboratorial para desenvolvimentos, avaliação e testes de mecanismos e algoritmos de rádios cognitivos. Será criado um protótipo de roteadores ad hoc e mesh sem fio inteligentes, incorporando funcionalidades de rádio cognitivo com base em tecnologias avançadas de acesso sem fio. A solução deverá ser de baixo custo, com rápida transferência para a indústria nacional.

Fonte: www.cpqd.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário